1. SOS Sustentar
  2. Notícias
  3. Avaliação dos Projetos de Organização da Propriedade

Avaliação dos Projetos de Organização da Propriedade

 

07/02/2018 - Avaliação dos projetos de organização da propriedade nos municípios de Caibi, Riqueza, Itapiranga e São João do Oeste.

Área de pastagem, piquetes, sobreamento e disponibilidade de água na propriedade do Sr. Jacó Preis, Linha Baú, Itapiranga/SC. Data: 13.12.2017.

Nos dias 12 e 13 de dezembro de 2017 a equipe técnica da SOS SUSTENTAR efetuou mais uma vez visita de avaliação em algumas propriedades atendidas pelo programa, que vem trabalhando com 35 famílias que possuem como atividade principal a bovinocultura de leite. O programa SOS Sustentar leva Assistência Técnica para os agricultores nos eixos: ambiental, social e econômico, disseminando conhecimento e colocando em prática, adequando as propriedades para que se tornem um local agradável para viver, com renda suficiente para a família permanecer na agricultura com qualidade de vida.

Foram efetuadas visitas com objetivo de avaliar as atividades realizadas em cada propriedade, conferindo a eficácia das técnicas utilizadas, pontos positivos, pontos negativos, sugestões, reclamações, itens que serão utilizados para o planejamento das atividades do projeto que será executado em 2018.

Ao longo de 05 anos as propriedades foram visitadas e acompanhadas pelos técnicos, regularmente em períodos de 30 a 40 dias, momento em que foram analisados os recursos existentes na propriedade, área de terra disponível, análise de solo, as condições sociais e ambientais da área e juntamente com a família levantadas as atividades que podem ser efetuadas ou melhoradas. Para que dessa forma pudesse aumentar a lucratividade, diminuir o tempo trabalhado, fazer a proteção dos córregos e das nascentes, conservação do solo e melhorando o embelezamento da moradia, tudo em sintonia e respeito ao meio ambiente.

Todos os produtores visitados avaliam a Assistência Técnica de grande importância para a propriedade, “precisamos de um incentivador, orientador e que venha na propriedade para conferir e cobrar se as atividades foram feitas”, esse é um dos pronunciamentos mais usados pelos agricultores.

Todas as propriedades já possuem a atividade leiteira organizada, com a pastagem melhorada, e seguem fazendo o manejo recomendado para sempre ter pasto fresquinho e de sobra para as vacas leiteiras, e em sua maioria já instalaram o sistema de piquetes, que diminui o tempo e a mão de obra na atividade, e ainda estão fazendo o plantio de vegetação para sombreamento dos piquetes e colocação de tanques de água, disponível em cada piquete, de forma que os animais possuem condições de ficar na pastagem a maior parte do dia, com disponibilidade de alimento, água e sombra, em todos os casos fornecendo conforto e qualidade de vida aos animais. As famílias visitadas estão satisfeitas com o grande avanço que o programa SOS SUSTENTAR trouxe para a atividade, e mais ainda pelo aumento do leite produzido, com menos custo, isso significa mais dinheiro no bolso no final do mês.

Em conjunto com a atividade leiteira as propriedades são orientadas a efetuar a preservação das áreas de APP, e a preservação da Reserva Legal. Percebemos em todas as propriedades o comprometimento em isolar as áreas próximas de nascentes, córregos e rios, e ainda de deixar preservada a área destinada para reserva legal. Algumas nascentes foram somente cercadas, tendo em vista já possuírem vegetação em seu entorno, e outras foi efetuado o plantio de espécies vegetais nativas, ajudando de forma mais rápida a recuperação das áreas degradadas.

As famílias atendidas pelos projetos do Programa SOS Sustentar estão felizes, pois, aliado a diminuição das horas trabalhadas, aumentaram a produtividade e, consequentemente, a renda. As famílias estão inseridas no projeto, recebendo a orientação e desenvolvendo o trabalho com amor. O conhecimento repassado aos produtores é baseado na agricultura tropical, com respeito à biodiversidade e a forma de utilização racional dos recursos naturais promovendo o equilíbrio necessário para uma boa produtividade.

Algumas das famílias que participam do projeto foram beneficiárias do Programa Nacional de Habitação Rural, e levam a risca os conhecimentos adquiridos com palestras e orientações recebidas, fazendo com que suas moradias e propriedades sejam um ambiente agradável de se viver. Percebemos em várias propriedades o capricho com a moradia, levando em consideração a conservação dos imóveis, o embelezamento, a limpeza, enfim, percebe-se que com a auto estima gerada a partir dos projetos realizados pela SOS SUSTENTAR as famílias possuem mais vontade, satisfação, tornando a propriedade de cada uma o melhor lugar de se viver.

A família de Valcir Paulin, Itapiranga, é testemunha desta nova realidade. Ela encontrou no Programa SOS Sustentar, não só a mudança de vida, mas sim, inspiração para continuar no campo. “É um Programa muito bom. É algo excelente, dando vida nova, com mais ânimo para trabalhar. De outra forma, acho que seria impossível ajeitar a nossa casa”, argumenta o agricultor.

O conhecimento adquirido e a troca de experiências são estímulos aos agricultores para realizarem as mudanças necessárias na propriedade como: organização do entorno da propriedade, um jardim mais florido, uma horta com variedade de alimentos, a proteção da água para continuidade da produção e a utilização dos recursos naturais com consciência.

O projeto não pensa apenas na lucratividade das propriedades, é preciso pensar nas pessoas. Incentivar a sucessão familiar na agricultura é um grande desafio. Os avanços melhoram a qualidade de vida, renda, a relação familiar, o respeito ao meio ambiente e no gosto em cultivar e cuidar da terra.

Nos momentos de visita e avaliação do andamento do projeto, é momento de brilho nos olhos, encontramos agricultores satisfeitos e felizes, com muita história para contar. Durante o andamento do projeto foram encontradas algumas dificuldades, pois, as atividades precisavam de recursos para serem efetuadas e muitas vezes foram atrasadas em razão disso, mas todos superaram e estão com sua atividade leiteira organizada e gerando renda o suficiente para manter as famílias em suas propriedades. Muito a contar, queriam mesmo que os técnicos ficassem o dia todo conversando, para que contassem as dificuldades e as vitórias passadas nesse período.

Proteger o meio ambiente, utilizar produtos que não agridem a natureza, receitas caseiras, agroecologia. Hoje eles entendem qual o significado de tudo isso, todo o aprendizado é colocado em prática, algumas propriedades com mais estímulo outras nem tanto, mas todas as famílias tentam aproveitar o máximo dos ensinamentos dos técnicos.

Cuidar da moradia, do ambiente da propriedade hoje é mais estimulador, pois sabem que é dali que tiram o sustento da família. Uma propriedade bem cuidada traduz bem estar aos que ali residem, chegar em uma propriedade e ver desde seu acesso embelezado demonstra que ali residem pessoas felizes. E essa alegria de viver foi adquirida em companhia com os técnicos da SOS SUSTENTAR, e como sempre dizemos, de nada adianta um técnico orientando se na prática nada acontece, é preciso acatar as orientações e fazer acontecer, acreditar um no outro, pois o único objetivo da SOS SUSTENTAR é levar um trabalho digno e organizado, que garanta renda para as famílias permanecer no campo, aliados a vida saudável e feliz, tudo em sintonia com o meio ambiente.

 

 

 


 

FOTOS

 

 


MÍDIAS

 

Notícias

Fotos

Vídeos


 

 

 

Rua São Francisco, 613 E, | Bairro Maria Goretti | Chapecó - SC | CEP: 89801-451
(49) 3319-0500 | contato@sossustentar.com.br