Mais renda e mais felicidade!

As pequenas propriedades rurais do Estado, na sua maioria, possuem como atividade principal a produção leiteira. O leite está entre os seis produtos mais importantes da agropecuária brasileira e as propriedades orientadas pelo SOS Sustentar, na região do Extremo Oeste catarinense, são exemplos deste cenário. Através do trabalho realizado, as famílias iniciaram uma mudança nas atividades que resultaram em diminuição das horas trabalhadas, aumento de renda e qualidade de vida em equilíbrio com o meio ambiente.

O produtor Sérgio Perin, de Caibi, comenta que com as orientações técnicas já notou a diferença na sua produção. “Foi muito importante no manejo das vacas, no aumento da produção saber qual o tempo certo de utilizar o pasto, pois influencia na produção de leite. Com as informações, já tenho um aumento da quantidade de litro de leite por animal, além da quantidade de proteína no leite”, frisa o produtor. O produtor destaca que o aumento de litro de leite por dia por animal passou para 13 litros, o que antes era de oito litros por dia.

Resultados

Os efeitos positivos da mudança no manejo das pastagens e dos animais, na adoção de técnicas homeopáticas, agroecológicas, de bem estar animal e o controle da gestão da propriedade já são sentido no bolso das famílias. Nos quatro municípios: Itapiranga, São João do Oeste, Caibi e Riqueza a média do aumento da produção no ano passado foi de 7,21%. Isso graças à disponibilidade de pastagem de qualidade e em quantidade suficiente e até de sobra em alguns períodos do ano. Outro número expressivo é o aumento de litro de leite animal/ dia que, em média nos quatro municípios ficou de 6,02%.

Meio Ambiente

Além dos aspectos financeiros, o fortalecimento da preservação ambiental também é o foco das atividades. Isso porque, destaca a engenheira agrônoma do SOS Sustentar, Joziane Stürmer, produzir alimentos de forma sustentável é contribuir com o equilíbrio do meio ambiente, com qualidade de vida para as famílias e todo o planeta. “Todas as propriedades orientadas pela equipe do SOS Sustentar estão com as áreas de preservação protegidas. Isso significa o fortalecimento da biodiversidade dos nossos ecossistemas.”, destaca Joziane.

Desta mesma forma pensa também o produtor de Riqueza, Alceu Allieve. “Preservamos para as futuras gerações, para o meio ambiente e para um clima melhor”, afirma Allieve. Ele destaca que o SOS Sustentar foi o pontapé inicial para implantação do piqueteamento, plantio de árvores para sombra e a implantação de água para os animais nos piquetes. “Nós temos o certificado de propriedade rural sustentável pela Aurora, e o SOS Sustentar foi quem ajudou, pois não entraríamos no programa se não tivéssemos sombra e água nos piquetes”, finaliza o produtor.

Compartilhe nas redes sociais